Você sabe o que é uma smart city ou, em português, uma cidade inteligente? Em sentido literal, é um município que oferece serviços públicos e soluções à população, por meio de inovação tecnológica, sem se descuidar do meio ambiente e da sustentabilidade. Apesar de o termo ser cada vez mais utilizado em todo o mundo, no Brasil, poucas cidades recebem tal classificação.

São apenas seis municípios brasileiros no ranking das 165 cidades mais inteligentes do mundo, segundo a IESE Business School: São Paulo (116ª), Rio de Janeiro (126ª), Curitiba (135ª), Brasília (138ª), Salvador (147ª) e Belo Horizonte (151ª).

Uma das iniciativas que ajudam Salvador a estar na lista em mobilidade é a tecnologia que permite aos soteropolitanos consultarem em seu celular, por meio de um aplicativo, o horário em que o seu ônibus vai chegar no ponto mais próximo ao local onde ele está. Mas esse não é a única: a Superintendência de Trânsito da cidade aposentou o papel e a caneta dos fiscais e, agora, recebe informações via GPS, internet 4G e rádio, o que possibilita um acompanhamento do tráfego em tempo real. Além disso, a cidade já possui cerca de 100 semáforos inteligentes, com o tempo de abertura e fechamento variando conforme a demanda.

Em Curitiba, houve investimento no Vale do Pinhão, criando uma economia criativa e colaborativa. A cidade também revitalizou suas ciclovias de acordo com a população e não mais com base nos quilômetros de rodovia, como era feito antes.

Em São Paulo, a prefeitura lançou, há alguns anos, o aplicativo Limpa-Rápido, que integra em uma única plataforma informações sobre todos os serviços de limpeza, coleta e destinação de resíduos do município.

Smart city

Saiba como Guarulhos pode se transformar em uma Smart City

Mesmo sendo um dos mais importantes municípios brasileiros e a segunda maior cidade do Estado de São Paulo, Guarulhos não possui este reconhecimento, algo preocupante para a “porta de entrada” do País. É consenso que, por sua importância e tamanho, o município precisa ser uma smart city, ou seja, usar a tecnologia em prol dos guarulhenses, melhorando a qualidade de vida dos moradores da cidade e dos turistas que passam pela região.

O Centro Universitário Eniac promoverá neste sábado, 07/03, o ENIAC HackDay, com o tema “smart cities”. Será um evento de hackathon que reunirá 80 pessoas no campus da Rua Força Pública, 89, no Centro de Guarulhos, para o desenvolvimento de sistemas capazes de melhorar o cotidiano do cidadão guarulhense, conectando pontos de ônibus e praças públicas, por meio de novas tecnologias, à comunidade.

O desafio dos participantes, que serão divididos em equipes e orientados por mentores, como se fizessem parte de startups, será encontrar caminhos para direcionar Guarulhos ao modelo de uma smart city.

“O Eniac acabou de assinar uma parceria com o município e adotou alguns pontos de ônibus e praças. Os competidores do HackDay poderão desenvolver soluções para os diversos setores da vida na sociedade guarulhense, sempre aplicando conceitos de cidades inteligentes, a fim de melhorar a qualidade de vida da população. É claro que se essas novas ideias tiverem relação com esses equipamentos públicos que foram alvo de nossa pareceria, será algo bem positivo”, disse o professor Sebastião Garcia, responsável pelo Centro de Inovação Tecnológica de Guarulhos (CiTIG) e um dos organizadores do hackathon.

Smart city