O ENEM será aplicado em 8 e 9 de novembro para recorde de inscritos.

Alguns estudantes não viram os jogos; outros torceram e relaxaram.

 

Por Vanessa Fajardo, do G1 em São Paulo

Depois das “férias forçadas” que ocorreram por conta da Copa do Mundo no Brasil e um dia depois do fim do Mundial, nesta segunda-feira (14), os estudantes que farão o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) dizem que é hora de focar nos estudos e utilizar algumas táticas para se dar bem na prova.
O exame será aplicado nos dias 8 e 9 de novembro ano para um recorde de inscritos: 8.721.946 estudantes. O Enem se transformou em único canal de acesso para as principais universidades públicas do país.
Os alunos do cursinho do Instituto Henfil, em São Paulo, ouvidos pelo G1, veem alguma relação do Mundial com o Enem e disseram que acompanhar os jogos – ou pelo menos parte deles – serviu para descansar e ficar por dentro das atualidades. Outros acham que a movimentação atípica do último mês atrapalhou a rotina de estudos.

 

Veja os depoimentos:

 

ENEM

Liliane Aparecida Sousa, de 19 anos, quer estudar jornalismo (Foto: Vanessa Fajardo/ G1)

 

Liliane Aparecida Sousa, de 19 anos, quer estudar jornalismo, e fará o Enem pela terceira vez.

“Eu não parei de estudar, nem mesmo em dias de jogos do Brasil. Eu parava somente na hora da partida porque todo mundo se reunia na minha casa. Nesses dias era difícil se concentrar porque tinha muito barulho na rua por conta de música alta, fogos, gritaria. Eu gosto de Copa, mas não me envolvi muito dessa vez por conta dos estudos, mas foi por uma boa causa. Acho que pode cair algo sobre o legado que a Copa deixou e até uma relação com a ditadura que está fazendo 50 anos.”
Tática pós-Copa: Estudar pesado em todos finais de semana e feriado.

 

ENEM - 1

Jéssica Gunter Fanizzi, de 18 anos, quer estudar química ou farmácia (Foto: Vanessa Fajardo/ G1)

 

Jéssica Gunter Fanizzi, de 18 anos, quer estudar química ou farmácia, e fará o Enem pela segunda vez.
“Não assisti aos jogos, preferi estudar e descansar neste tempo já que não tinha aula no cursinho. Não gosto de futebol, então para mim não foi nenhum sofrimento. No fim, acho que prejudicou um pouco o ritmo dos estudos, porque deixamos de ter aula. Acho que a Copa pode aparecer como tema da redação ou ainda em questões de atualidade.”
Tática pós-Copa: Investir nos simulados para aprender a controlar o tempo e se acostumar com o tipo de questão, e focar em física.

 

ENEM - 2

Eliezer Levi da Cruz, de 21 anos, quer estudar cinema (Foto: Vanessa Fajardo/ G1)

 

Eliezer Levi da Cruz, de 21 anos, quer estudar cinema, e fará o Enem pela segunda vez.
“Vi só flashes dos jogos, aproveitei para estudar, já que trabalho como recepcionista do cursinho e tivemos folga em vários dias. Não vão faltar temas da Copa para a redação: os protestos, o legado etc. Acho que quem se dedicou aos estudos desde o começo do ano não foi prejudicado por essa pausa da Copa, já quem deixou para estudar depois do fim do Mundial pode ter problemas.”
Tática pós-Copa: Estudar atualidades.

 

ENEM - 3

Stefania Corbani, de 19 anos, quer estudar música (Foto: Vanessa Fajardo/ G1)

 

Stefania Corbani, de 19 anos, quer estudar licenciatura em música, e fará o Enem pela segunda vez.
“Escolhi não assistir aos jogos também por uma questão ideológica, além do Enem. Participei dos protestos do ano passado e acho que seria hipocrisia ver os jogos da Copa. Participei dos atos porque não concordo com o que está acontecendo e quis mostrar minha indignação. Sou super patriota, mas não me envolvi dessa vez, não é por conta da Copa em si, mas pelo que está acontecendo por trás. Aproveitei para estudar enquanto as pessoas estavam gritando gol. Acho que a prova pode cobrar uma relação com a ditadura.”
Tática pós-Copa: Ter de se dividir entre as aulas do cursinho no período da manhã e as de música à tarde. Durante a Copa, o curso de música estava em férias. Stefania toca flauta transversal.

 

ENEM - 4

Giulia Marcondes Guimarães, de 19 anos, quer estudar medicina (Foto: Vanessa Fajardo/ G1)

 

Giulia Marcondes Guimarães, de 19 anos, quer estudar medicina, e fará o Enem pela terceira vez.
“Para mim a Copa foi o momento de lazer, de ficar com a família. Aproveitei para descansar um pouco e acabou sendo gostoso. Gosto de Copa e fiquei triste pelo desempenho do Brasil. Acho que foram umas férias forçadas, perdi um pouco de aula, mas acho que no geral foi benéfico. Além do mais, estou por dentro das atualidades. Acho que o Enem pode cobrar temas como desemprego, distribuição de renda e protesto, que têm relação com a Copa.”
Tática pós-Copa: Caprichar nos estudos de matemática e investir nos simulados.

 

ENEM - 5

João Pedro Macedo, de 22 anos, quer estudar biologia (Foto: Vanessa Fajardo/ G1)

 

João Pedro Macedo, de 22 anos, quer estudar biologia, e fará o Enem pela segunda vez.
“A Copa atrapalhou um pouco, porque as folgas no cursinho foram meio picadas e fiquei meio perdido com essa coisa de um dia ‘afrouxa’ outro ‘aperta’ os estudos. Assisti a alguns jogos, mas acho que acabou quebrando o ritmo dos estudos. Não acredito que o Enem vá ter perguntas sobre a Copa, pode ser que apareçam temas mais indiretos.”
Tática pós-Copa: Fazer mais simulados em casa.

 

Fonte: G1.com

Por: Eniac

Publicado em: 17 de julho de 2014

Categorias: Sem categoria
Tags: , , .