Num país tão vanguardista e cheio de inovações como a Finlândia, com certeza, há muita educação inovadora para observar, para experimentar e refletir. Por isso, hoje os organizadores desta missão dividiram seus missionários em dois grupos, enquanto um deles pela manhã, visitou a Saunalahti School, o outro visitou a LUMO upper Secondary School. No período da tarde os dois seguiram juntos rumo à Aalto University conhecer a Design Factory, com seu FabLab "turbinado" e a Startup Sauna Accelerator, criado por estudantes (isso mesmo!!!) que queriam aprender sobre empreendedorismo e empreender.

Ainda bem que o Centro Universitário Eniac possui dois missionários em ação nesta viagem.

O Prof. Ruy Guérios nos conta que o Colégio Saunalahti foi fundado em 2012, com espaços de aprendizagem de múltiplos propósitos. Até mesmo a estética do edifício (by Verstas Architects) colabora com a formação pedagógica multidisciplinar e flexível focada em manualidades (ops! olha aí a cultura maker surgindo à tona mais uma vez ....) , literatura, educação física, drama e arte. Os princípios básicos da escola são: aprendizagem centrada no aluno; justiça e integridade; diversidade e equidade; sustentabilidade; sentido de comunidade e bem estar holístico. A Saunalahti cresce em número de alunos. Atualmente, atende alunos de 3 a 9 anos. Os alunos de 7 a 9 já desenvolvem projetos interdisciplinares e cada uma deles escolhe o ponto que quer pesquisar. Existem reuniões de família duas vezes por ano, onde pais, filhos e professores estabelecem metas para cada aluno. Fica fácil compreender o objetivo de bem estar mundial que preconiza neste país, com currículos escolares consolidados desta forma e a partir destes princípios, onde o projeto pedagógico reconhece e fortalece os pontos fortes de cada indivíduo e para toda a sua vida. 

Enquanto isto, na Lumo upper, Pedro Guérios interage com uma aluna que estava também em visitação e pergunta: "você se sente no controle da sua educação?". A aluna responde: "completamente, não via a hora de iniciar o ensino médio e poder escolher as aulas que eu queria fazer". Pedro explica que na Lumo os alunos tem que completar 75 cursos em 3 anos. 50 destes cursos são obrigatórios e  os demais o aluno é quem escolhe. Cada curso dura, em média, 7 semanas e é composto de 22 aulas, cada uma delas com 75 minutos. O ambiente da Lumo é super high tech, despojado, com total cobertura wifi e muito BYOD (bring your own device).

Não é sem sentido que a educação de nível básico e médio da Finlândia, além de excepcional, é considerada profissionalizante. Os seus alunos aprendem a trabalhar com arte e música desde cedo e por projetos, de forma autônoma, flexível e, por que não, divertida!

No âmbito do Ensino Superior, visitaram a Aalto, universidade que está entre as cinco líderes de empreendedorismo e inovação no mundo. A instituição preza pela relação academia-indústria com o aluno sempre no centro do aprendizado. Estes desenvolvem atividades colaborativas, aprendem a empreender de maneira interdisciplinar e corporativista (dentro do sistema empresarial).  Pedro Guérios contou que dentro da Aalto foi criado um ecossistema empreendedor baseado em cinco princípios: programa de aceleração; ambiente colaborativo; programa de intercâmbio; programa de educação e de transferência tecnológica. Em resumo, a Aalto é uma comunidade multidisciplinar onde ciência e arte encontram a tecnologia e o universo do trabalho. Sua principal missão é solucionar grandes desafios sociais e construir um futuro inovador. Embora nossos missionários não tenham dito com estas palavras, parece-me que a Aalto  já lida com os conhecimentos e tecnologias exponenciais.

Na Saunalahti School

 

Na LUMO upper Secondary School

 

Na Aalto University

Por: Simone Vianna

Publicado em: 25 de abril de 2017

Categorias: Aprendizagem Ativa, Inovação, Institucional
Tags: , , , , .