Nenhum profissional está a salvo com apenas qualificações obtidas no ensino médio e cursos superiores. O mercado moderno exige que ele seja empreendedor e aprenda com a vivência em seu setor, demonstrando competências e habilidades que comprovem que está acima da média.

Imagine que você quer construir a sua própria casa e para isso contrata um engenheiro para supervisionar a obra. No papel, ele é ótimo. Realiza todos os projetos de forma corretíssima e demonstra ter uma excelente ideia de que tarefas desempenhar.

Assinado o contrato, porém, você descobre que não consegue se comunicar com ele e, com isso, não há como transmitir suas vontades. Ele toca o serviço como entende e você acaba completamente insatisfeito.

Você não o indicaria para seus amigos e teria duras palavras para falar sobre seu trabalho, certo? Engenheiros como este não conquistam seu lugar no mercado de trabalho e não obtêm sucesso na profissão.

A importância de ir além da sala de aula

Muitas vezes, o engenheiro sai “cru” das salas de aula da sua graduação, sem saber o que o mercado de trabalho exige para os profissionais da área. Por este motivo, tem dificuldades para se sobressair e encontrar boas oportunidades de emprego.

Uma boa preparação exige que você desenvolva competências que estão muito além da sala de aula. Fazer estágio é essencial para ter um primeiro contato com o ofício que você escolheu e conhecer os desafios do setor.

Ter perfil empreendedor e liderança é essencial! Afinal, todo trabalhador deve saber conduzir sua carreira e construir uma boa reputação.

A diferença entre as exigências das faculdades e da vida real levam várias empresas a oferecerem formações complementares. Porém, é imprescindível não contar com a sorte e buscar você mesmo as melhores condições para se mostrar como competente para os empregadores.

A necessidade de uma boa comunicação

Sim, ser engenheiro exige aptidão para cálculos e afeição com matemática. Porém, foi-se o tempo que apenas saber lidar com números era o suficiente. Hoje, é esperado que o engenheiro saiba conversar com todas as áreas ao seu redor para ter mais eficiência em seu trabalho e auxiliar toda a empresa.

Afinal, dentro de uma empresa ele terá que comunicar-se abertamente com todos os outros setores que a compõem. Ao passo que, trabalhando por conta própria, deverá ser capaz de tocar o seu próprio negócio, mantendo as relações profissionais com clientes e fornecedores.

A busca pelo aprendizado

O mercado da engenharia está em constante evolução e novas ferramentas e teorias surgem com avançada rapidez no mercado. Estar a par das novas tecnologias é dever de todo profissional que quer estar à frente de seus candidatos. Ele deve saber como incorporar as novidades ao seu trabalho diariamente.

Estar disposto a aprender com profissionais mais capacitados e buscar conhecimento em diversas fontes é, sem dúvida, uma das qualidades buscadas em engenheiros de diferente campos.

Ter vontade de aprender garante que você consiga desenvolver projetos mais rápidos, funcionais e baratos. Sem ela, você poderá ficar obsoleto e perder sua relevância no setor, deixando de ser requisitado.

O diferencial de uma língua estrangeira

Para ampliar seus horizontes e não se limitar no trabalho quando surgir dificuldades é importante que o profissional domine ao menos uma língua estrangeira. Além disso, é essencial conhecer superficialmente outras línguas predominantes em sua área.

Saber falar outro idioma permite que você conheça os materiais de colegas e troque ideias com outros profissionais de outras partes do mundo. Assim você poderá conhecer novos conceitos, técnicas e acessar novas pesquisas, internalizando seu conteúdo e transportando-o para a sua realidade.

O trabalho em equipe

Você já sabe que o engenheiro, atuando por conta própria ou trabalhando em uma organização, precisa contar com a colaboração de outras pessoas. Serão elas as responsáveis por executar seu projeto, liberar materiais, entre outras atividades.

O engenheiro profissional, por este motivo, deve ser flexível. É sua função analisar as ideias disponíveis e optar por aquelas que são mais interessantes para o projeto. E torná-lo o mais funcional e atrativo – ainda que isso o torne muito distante de sua concepção original.

A habilidade de trabalhar bem em equipe, ouvir os parceiros, negociar detalhes e intervenções e motivar colaboradores a fim de se alcançar um bom resultado é essencial para quem deseja conquistar destaque neste ofício.

A realização de planejamentos

Todo engenheiro precisa desenvolver sua capacidade de fazer bons planejamentos; seja de materiais, de orçamentos, alocação de recursos, cronograma e tantas outras atividades comuns em seu dia a dia.

A habilidade para fazer um bom planejamento, bem como para administrar a execução do projeto e solucionar rapidamente os problemas, será vital para se destacar em seu meio. O profissional deve ser capaz de entender que são suas ideias que influenciarão o resultado a ser entregue. Para isso, é importante considerar questões culturais e socioambientais.

Por isso, conseguir enxergar o quadro como um todo e planejar com antecedência como a execução de projetos deve acontecer são competências muito importantes que todo engenheiro deve desenvolver.

Por Prof. José Antonio Dias de Carvalho

 

Ana Bondioli

Por: Ana Bondioli

Publicado em: 28 de maio de 2018

Categorias: Educação, Empregabilidade, Engenharia, Faculdade, Inovação, Mês do Trabalho, Tecnologia da Informação
Tags: , , , .