O Eniac é uma das instituições pioneiras em vários aspectos, em termos de Guarulhos e Brasil. Prova disso é o sistema biométrico de entrada e presença dos alunos, vigente tanto para alunos do colégio, quanto para a faculdade. O sistema, que foi implantando há dois anos, possibilita aos pais saberem se seus filhos acessaram as dependências do Eniac, além de apontar se eles assistiram às aulas.

Biometria é um modo de reconhecimento pessoal de cada indivíduo através de uma parte do corpo. Pode ser a palma da mão, a ponta dos dedos, o formato do rosto e, até mesmo, a íris dos olhos. No caso do Eniac, o reconhecimento é feito pela ponta dos dedos.

Antes desse sistema, o Eniac adotava o método convencional para a entrada, o crachá. O maior benefício do novo sistema segundo Marcos Paulo Sanchez, gerente de TI (Tecnologia da Informação) é a segurança dos alunos e funcionários da instituição. “Ninguém entra sem ter o acesso biométrico ou sem ser identificado, até o segurança que libera a entrada dos visitantes faz isso através das suas digitais”, explica Sanchez.

No ato da matrícula, além dos alunos, os pais recebem login e senha que dá acesso a um portal, nesse espaço os pais conseguem obter as informações da entrada e da presença de seus filhos. Ou seja, cada vez que um aluno passa pela catraca e entrada na sala de aula, as informações ficam registradas e são enviadas para esse portal. As informações podem ser visualizadas até meia hora depois do registro.

Os pais que se preocupam em cuidar de perto dos filhos e acompanhar todos os seus passos é que se utilizam desse recurso para ficarem mais tranqüilos com a certeza de que seus filhos além de estarem na escola, estão presentes em todas as aulas, já que na entrada das salas há um dispositivo de reconhecimento biométrico.

O gerente de marketing, Alexandre Rodriguez, explica que isso é importante até mesmo para manter uma relação com os alunos e pais. “Quando acessamos aos dados de quem está vindo ou não às aulas, conseguimos perceber quantas vezes determinado aluno faltou e fazemos um trabalho de relacionamento para trazê-lo novamente”.

Segundo Sanchez, levou um ano e meio para ter um software consistente e houve seis meses de puro desenvolvimento. Há um dois anos o acesso biométrico está estável e com total aproveitamento e sucesso, o que facilita e traz a todos os alunos, funcionários e visitantes do Eniac.

Por: Eniac

Publicado em: 15 de julho de 2010

Categorias: Colégio, Faculdade.