Quem se interessa pela área de saúde tem à disposição diversos cursos, entre os quais o de Enfermagem se destaca. No entanto, é preciso notar que há mais de uma possibilidade, então conhecer as diferenças entre bacharelado e técnico em Enfermagem é fundamental.

Cada modalidade reúne características únicas e adequadas para determinado perfil. Na hora de tomar a decisão, nada melhor do que conhecer os caminhos, certo?

A seguir, veja quais são as diferenças entre bacharelado e técnico em enfermagem e descubra qual alternativa escolher.

O perfil profissional do enfermeiro

Você sempre quis cuidar de pessoas? Então, a Enfermagem pode ser o seu lugar. Independentemente da modalidade de formação, o principal papel de um profissional é dar a assistência necessária aos pacientes.

Por muito tempo, vigorou a ideia de que o enfermeiro atuaria apenas de maneira complementar ao médico, como um assistente.

Hoje, o enfermeiro é um dos principais responsável pelo cuidado de pacientes — tanto em relação à saúde quanto ao bem-estar. É quem define diversos protocolos de atendimento e assistência e quem cuida de pessoas com diferentes níveis de gravidade.

Há, ainda, a atuação voltada para a prevenção de doenças e de infecções hospitalares. Outras atividades incluem o apoio na realização de exames, coletas de materiais, higienização e alimentação dos pacientes.

Tudo isso exige algumas características como disciplina, comprometimento, conhecimento do corpo humano e boa capacidade para trabalhar em equipe. Empatia, atenção à pessoa e comunicação são outras competências bem-vindas.

bacharelado-e-técnico-em-enfermagem

A diferença entre bacharelado e técnico

Agora que você já conhece o perfil de atuação de um profissional de Enfermagem, é hora de pensar nas modalidades de formação. As duas mais importantes são o bacharelado e o técnico e ambas são positivas — cada uma à sua maneira e com as suas qualidades.

Para ter uma visão melhor, entenda quais são os pontos que ajudam a destacar essas opções e identifique como cada uma atua.

Tempo de estudo

Uma das principais diferenças entre as possibilidades é o tempo necessário até a formação. No caso do bacharelado, é comum que o graduando tenha que estudar por 10 semestres ou 5 anos.

Já o técnico dura, em média, 2 anos. Trata-se de uma oportunidade ideal para quem tem pressa ou deseja fazer um investimento na própria educação com um tempo menor de retorno.

Grade curricular

Ambas as modalidades apresentam disciplinas fundamentais para o cuidado de pacientes. São matérias ligadas ao corpo humano e boas práticas no ambiente hospitalar.

Como uma das diferenças entre bacharelado e técnico em Enfermagem é o tempo, é natural que o segundo tenha um número menor de disciplinas. A seguir, veja quais são as matérias mais comuns:

  •     Farmacologia Básica;
  •     Comunicação.
  •     Matemática para Saúde;
  •     Empreendedorismo na Saúde;
  •     Modelo de Gestão em Entidades de Saúde;
  •     Procedimentos Básicos de Enfermagem;
  •     Patologia;
  •     Enfermagem em Saúde Mental;
  •     Enfermagem em Saúde da Mulher e Criança;
  •     Enfermagem em Saúde Coletiva;
  •     Enfermagem em Oncologia;
  •     Enfermagem em Urgência e Emergência;
  •     Enfermagem em Clínica Médica;
  •     Enfermagem em Centro Cirúrgico e Clínica Cirúrgica;
  •     Enfermagem em Atendimento ao Paciente Crítico;
  •     Enfermagem em UTI Neonatal;
  •     Práticas de Enfermagem, entre outras.

Também é preciso desempenhar estágios nas principais disciplinas, como em saúde do adulto e UTI neonatal.

O Bacharelado compreende todas essas matérias e ainda envolve outros temas. Entre as mais relevantes, estão:

  •     Modelos de Gestão;
  •     Fisiologia;
  •     Anatomia;
  •     Integração da Saúde;
  •     Neurofisiologia;
  •     Nutrição e Dietética;
  •     Gestão Hospitalar;
  •     Ética e Bioética;
  •     Microbiologia e Parasitologia;
  •     Farmacologia;
  •     Biossegurança, Risco Biológico e Saúde Ambiental;
  •     Enfermagem em Ginecologia e Obstetrícia;
  •     Enfermagem em Home Care;
  •     Enfermagem em Geriatria e Gerontologia, entre outros.

Nessa modalidade, também há períodos obrigatórios de estágio, assim como a necessidade de elaborar um trabalho de conclusão de curso.

Vieses de aprendizagem

No caso do curso técnico, o maior foco está em aprender como atuar de forma prática. Ou seja, a intenção é que o estudante saiba como realizar diversos procedimentos que são necessários no cotidiano. A sua atividade é sempre acompanhada e supervisionada por um bacharel em Enfermagem.

Já essa modalidade traz um aprofundamento em conhecimentos técnicos e que permitem tomar decisões complexas. As duas áreas têm estudos práticos e teóricos, a única diferença é que o bacharelado consegue oferecer um nível maior de especialização para desempenhar certas atividades.

bacharelado-e-técnico-em-enfermagem

As principais funções de cada área

As duas profissões são muito importantes para o cuidado com a saúde e se complementam visando ao bem-estar dos pacientes. Como os vieses de aprendizagem são diferentes, as principais funções se alteram.

O bacharel em Enfermagem é responsável por elaborar programas de prevenção ou de saúde da família, além de poder desenvolver protocolos de cuidado específico de pacientes. Também tem a chance de tratar pessoas em estado grave e de acompanhar gestantes no pré-natal e durante o trabalho de parto.

Um dos destaques é que um enfermeiro pode atuar na gestão e na direção dos serviços. Uma enfermeira-chefe, por exemplo, é voltada para a administração de pessoas e necessidades.

Já o técnico em Enfermagem tem uma abordagem prática. Ele participa do planejamento de atividades, bem como desempenha técnicas de controle de doenças e infecções. Também ajuda a evitar contaminações hospitalares e pode auxiliar na assistência de pacientes graves ou críticos.

A diferença salarial entre bacharelado e técnico em Enfermagem

A distinção na formação leva a algumas mudanças no valor do salário. Tudo depende de características como local de atuação, setor e o tempo de experiência. Mas, no geral, o valor recebido por um bacharel é maior que o dos técnicos.

A média salarial nacional de um bacharel está em R$ 2,7 mil e pode chegar até R$ 4,4 mil. Dependendo da especialização, o valor aumenta. Para o nível técnico, a média é de R$ 1,8 mil, mas pode atingir R$ 3,4 mil.

O panorama do mercado de trabalho

O mercado de trabalho é muito positivo para ambos os profissionais, já que há uma carência de atuantes na saúde em muitos pontos. Regiões e cidades afastadas, normalmente, precisam de técnicos e bacharéis em Enfermagem no Sistema Único de Saúde (SUS). Então, é uma boa chance de conseguir salários mais atrativos.

Também é possível atuar no setor privado, como em hospitais, clínicas e centros de referência. Há diversas especialidades, desde clínicas de atendimento geral às de cirurgia plástica, por exemplo.

Outra possibilidade é a atuação em serviços de resgate, inclusive no setor privado. Normalmente, empresas de ambulância particular precisam de profissionais da área, o que gera outras alternativas de emprego.

As diferenças entre bacharelado e técnico de enfermagem devem ser consideradas para que você tome a decisão correta. Uma possibilidade não é melhor que a outra, pois cada uma tem suas particularidades. Então, basta escolher aquela que tiver mais a ver com as suas expectativas.

Conheça as opções de bacharelado e dos cursos tecnólogos da Eniac para saber mais!