Ser arquiteto é muito mais que definir a reforma de uma casa ou o estilo de decoração de um cômodo. Além dessa atividade, há outras áreas da Arquitetura que são tão interessantes quanto e trazem várias oportunidades.

Ao se formar nesse curso, dá para escolher entre diversas carreiras de sucesso e se destacar no mercado de trabalho. Com as habilidades certas, você estará a alguns passos de se tornar uma referência!

Quer saber como isso é possível? Leia o texto e descubra 5 caminhos na Arquitetura e explore as alternativas!

1. Arquitetura hospitalar

O hospital é o local onde as pessoas, muitas vezes, estão em seus momentos mais frágeis. Todo cuidado é necessário — inclusive, com o ambiente.

O arquiteto atua nessa área para criar espaços funcionais, acolhedores e que atendam às regras sanitárias e de segurança. O profissional, portanto, busca conciliar as necessidades para elaborar um ambiente adequado.

Por que escolher?

Essa é uma das áreas da Arquitetura que permite cuidar das pessoas, ainda que de forma indireta. Também é um jeito de se desafiar e de criar experiências diferentes para os pacientes.

2. Paisagismo

No meio das selvas de pedras que se tornaram as grandes cidades, o contato com a natureza nunca foi tão importante. Para explorá-la com jardins e soluções integradas, uma das áreas de Arquitetura é o paisagismo.

O profissional fica responsável por selecionar espécies, aproveitar espaços e criar composições que valorizem a natureza.

Por que escolher?

É uma ótima alternativa porque é possível atuar em ambientes privados ou públicos, como parques e praças. Também é um jeito de adicionar verde à cidade e ainda fortalecer a sustentabilidade.

áreas da arquitetura

3. Urbanismo

O avanço das áreas urbanas exige mais planejamento para que os espaços possam ser mais bem aproveitados

O arquiteto, dentro da função de urbanista, tem o papel de estudar e apresentar soluções para a cidade. A integração das pessoas com o espaço metropolitano passa a ser o centro e motiva o desenvolvimento de várias propostas.

Por que escolher?

Ao mesmo tempo em que é uma área de grande impacto, o segmento estimula a criatividade. O profissional tem a chance de transformar a ocupação do espaço urbano e aumentar a qualidade de vida das pessoas, além de dar o seu toque ao ambiente.

4. Cenografia e Luminotécnica

Nem sempre a iluminação recebe o crédito devido, mas ela é importante. O jogo de luzes, a temperatura das lâmpadas e até seu posicionamento fazem muita diferença. São jeitos de esconder, dar destaque e gerar emoções.

O arquiteto responsável pela parte de Cenografia e Luminotécnica usa seus conhecimentos para criar efeitos especiais e até transmitir sensações — tudo com os recursos de iluminação.

Por que escolher?

O grande ramo de atuação é o principal atraente dessa área. É possível atuar com shows de música e dança, teatro, TV, cinema, festas e muito mais. Essa é uma ótima oportunidade para deixar a veia artística aflorar.

5. Setor industrial

Não são apenas as casas que precisam de cuidados arquitetônicos. As plantas industriais têm que ser bem aproveitadas e devem apresentar certas características. Iluminação, ventilação e proteção acústica garantem conforto e protegem a saúde, por exemplo.

O arquiteto que atua no setor industrial desenha de plantas de máquinas a escritórios ergonômicos e funcionais.

Por que escolher?

O setor industrial precisará, cada vez mais, de espaços otimizados e profissionais produtivos. Como há diversos setores, o arquiteto que segue por esse segmento tem um amplo mercado a explorar.

As áreas da Arquitetura envolvem possibilidades para todos os estilos e perfis profissionais. Com a escolha da oportunidade adequada, você tem a chance de se destacar e atingir o sucesso!

E para ocupar a melhor posição, baixe gratuitamente nosso guia para sair da faculdade pronto para o mercado de trabalho!