Você não vê a hora de usar a nota do Enem para começar 2019 na faculdade? Sabia que mais do que dar acesso às vagas em universidades federais, seu resultado no Enem é fundamental na hora de aplicar para o Fundo de Financiamento Estudantil? Para entender tudo sobre o FIES, continue a leitura!

O que é o FIES

FIES é a sigla de Fundo de Financiamento Estudantil (FIES). Este programa do Ministério da Educação (MEC) foi instituído em julho de 2001, para oferecer financiamento aos estudantes em cursos superiores que não são gratuitos.

Desta forma, quem passou no processo seletivo para uma universidade privada e está com dificuldade de resolver a equação da mensalidade, tem mais uma saída. Assim, o FIES atinge seu propósito de ampliar o acesso ao Ensino Superior no Brasil.

Quem pode participar

Outra pergunta na lista de tudo sobre esse programa que você precisa saber, é: quem pode participar? Segundo o site oficial do FIES, estudantes graduados e não-graduados de todo Brasil são autorizados a participar, desde que se encaixem em alguns requisitos:

  • Pontuação mínima de 450 pontos em alguma edição do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) a partir de 2010, além de não ter zerado na redação da prova
  • Renda per capita mensal familiar. No caso das modalidades Fies e P-Fies, esse valor bruto, por pessoa, deve ser de até três salários mínimos. Já para quem se candidata exclusivamente na modalidade P-Fies, este valor não deve ultrapassar os cinco salários mínimos per capita por pessoa.
  • Beneficiários de bolsas parciais do Prouni também podem participar do Fies, financiando o valor restante da mensalidade. Porém, não é permitido que um estudante use ao mesmo tempo FIES e ProUni para cursos ou instituições de ensino diferentes.

tudo-sobre-o-fies

Tudo sobre o FIES: as novidades de 2019

Em 2019, o financiamento do governo para o Ensino Superior tem algumas mudanças para oferecer ainda mais o acesso à universidade e deixar mais clara a prestação de contas do programa. O fundo passa a ter duas modalidades:

  1. FIES: nesta versão, o financiamento de vagas tem juros zero para os estudantes com renda per capita mensal familiar de até três salários mínimos. Quem se qualifica para esta modalidade, começa a pagar as prestações de acordo com o seu limite de renda.
  2. P-FIES: este tipo de financiamento é pensado para estudantes com renda per capita mensal familiar de até cinco salários mínimos. Esta modalidade funciona com recursos dos Fundos Constitucionais e de Desenvolvimento e ainda, com os recursos dos Bancos privados participantes.

Quais cursos participam

Como saber se o curso escolhido por você participa do FIES? O financiamento é válido para cursos de graduação presenciais com conceito maior ou igual a três no Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes).

Desde que atendam os critérios acima, as graduações participantes podem ser de bacharelado, licenciatura ou tecnológico. As graduações participantes vão desde cursos tradicionais como Medicina e Administração, até carreiras mais recentes como Marketing e Design de Jogos.

Agora que você já sabe tudo sobre o FIES, que tal saber mais sobre o ProUni? Leia este post cheio de informações sobre o programa que oferece bolsas de estudos para universitários.