Você sabia que o seu perfil profissional vai muito além da sua formação? Fazer uma boa graduação é relevante e garante que tenha os conhecimentos técnicos. No entanto, também é preciso desenvolver algumas competências específicas — e é nesse momento em que entram as habilidades de jovens profissionais.

Para quem começa agora no mercado de trabalho, é importante já apresentar as características ideais. Independentemente da área, ao aprimorar esses talentos você terá oportunidades melhores para o seu crescimento. Ficou curioso? Então acompanhe a seguir para descobrir mais!

1. Adaptabilidade

Nos tempos de hoje, a mudança é a única certeza. É muito provável que as profissões em geral tomem rumos diferentes ao longo dos anos, justificados por implementações tecnológicas, por exemplo. Mas mesmo em curto prazo, já é possível observar isso. Às vezes, a empresa adota estratégias agressivas de crescimento. Em outros casos, precisa se recuperar de uma baixa nos resultados.

No meio de tanto dinamismo, lançamentos e transformações de necessidades, está o jovem profissional. Se você não souber se moldar às novas necessidades do mercado de trabalho, terá dificuldade para encontrar o sucesso. Então, a adaptabilidade é uma qualidade indispensável.

Para saber como desenvolvê-la, veja algumas dicas:

habilidades de jovens profissionais

Seja flexível nas situações

Para treinar desde já, é muito importante que você se mantenha flexível diante das diversas situações profissionais que você encontrar pela frente. Fazer planos ajuda na organização, mas nem sempre tudo sai conforme o esperado. Então, esteja pronto para seguir por outros caminhos se for necessário.

Principalmente, ganhe o hábito de encarar os imprevistos como oportunidades de descobrir novas possibilidades. Ao agir dessa maneira evita que mudanças sejam sinônimo de frustração.

Fique atento às mudanças

Algumas transformações acontecem de repente e é preciso estar pronto para elas. No entanto, outras podem ser previstas. Quem trabalha com Engenharia, por exemplo, deve saber que a tendência de automação é cada vez maior. Ao entender isso, é possível se preparar para lidar com mais máquinas do que pessoas.

A dica, portanto, é ficar sempre de olho nas novidades. Acompanhe o que estiver em alta e se mantenha atualizado com o mercado.

2. Proatividade

As empresas já não são como antes. Os chefes têm sido substituídos por líderes, que motivam em vez de ordenar. Aquela estrutura vertical e hierárquica também tem se tornado plana. Inclusive, já existem negócios em que cada funcionário é responsável pelos próprios resultados, sem ter que seguir certas ordens.

Para se encaixar nesse cenário, é fundamental ter proatividade. Essa é a capacidade de agir quando necessário e saber solucionar problemas no lugar de apenas dizer “essa não é a sua função”. Saber colocar a mão na massa e tomar a frente é cada vez mais é indispensável ao jovem profissional.

Aprenda a não esperar ordens

A proatividade envolve, justamente, o conceito de “ir lá e fazer”. Às vezes, significa sair da sua zona de conforto. Em muitas situações, é o mesmo que dar um passo à frente quando ninguém se prontifica. Em todos os casos, a ação não está ligada à ordem de um superior — ou de qualquer outra pessoa.

Então, acostume-se a não depender de ter alguém dizendo o que você deve fazer. Conheça as necessidades de cada tarefa e execute conforme as exigências — inclusive, durante os estudos. Assim, é fácil desenvolver essa característica.

Entregue além do prometido

Normalmente, as pessoas proativas são surpreendentes. Mais que apenas realizarem uma tarefa, elas cumprem com excelência e vão além do solicitado. É o que acontece com quem executa um projeto e já finaliza o relatório antes mesmo do prazo. Também é o que ocorre quando alguém toma a iniciativa e resolve um problema do empreendimento.

O truque é prometer o que é necessário e sempre tentar entregar um pouco mais, mas sem perder a qualidade. Esse comportamento causa uma boa impressão nos meios corporativos!

3. Criatividade

Quem disse que não há espaço para ser criativo no mundo dos negócios? Muito pelo contrário! Uma das habilidades de jovens profissionais mais desejadas é, exatamente, a criatividade. Mesmo que a área não tenha a ver com essa abordagem, a qualidade é sempre bem-vinda.

Profissionais criativos, normalmente, trazem soluções diferenciadas para dificuldades cotidianas e favorecem a atuação do negócio. Tornar-se um deles, portanto, é fundamental. A seguir, descubra como desenvolvê-la:

Pense em soluções alternativas

Para que o seu cérebro fique mais criativo, vale a pena sempre procurar ver a situação por várias óticas. Mesmo que um problema já tenha se resolvido, questione se havia outra saída ou o que aconteceria se tivesse sido diferente.

Imagine cenários diversos e pense em soluções simples para dificuldades cotidianas. Ainda que você não esteja envolvido diretamente em um projeto — e aí entra a proatividade —, desenvolva o chamado “pensamento lateral”.

Tenha um hobby

Sabia que o seu tempo livre pode ajudá-lo a se tornar um profissional melhor? Entre uma aula e outra na faculdade ou entre vários compromissos, é interessante que você tenha uma atividade de interesse.

Um hobby é um excelente “canal de escape” para colocar toda a sua criatividade em prática. Um enfermeiro fotógrafo ou um advogado que toca um instrumento musical podem ter visões diferentes sobre cenários cotidianos. Vale a pena testar!

4. Multifuncionalidade

Durante algum tempo, as empresas apostaram na divisão de tarefas no melhor estilo “dividir para conquistar”. Agora, existe a tendência de trabalho em equipe e de integração entre os vários setores. Psicologia e RH andam juntos, assim como tecnologia e fisioterapia, por exemplo.

Isso demanda, principalmente, que os profissionais sejam multifuncionais. Em vez de ser bom em apenas uma coisa, por que não explorar as diversas possibilidades?

habilidades de jovens profissionais

Veja a empresa como um todo

No lugar de enxergar a empresa como os seus setores isolados, vale pensar na relação que cada área tem entre si. Para comprar um item no supermercado, por exemplo, é preciso de caixas, estoquistas, entregadores e até de contadores. Se um desses elos não funcionar, as prateleiras ficam vazias. Ao entender isso, você consegue verificar como tudo está ligado.

Pratique esse exercício e tente compreender quais conhecimentos fazem a diferença para outros setores. Assim, conhecerá melhor o seu papel no ambiente empresarial.

Mantenha a mente aberta

Não foque apenas na área que você considera ser a sua. O ideal é se manter curioso e em busca de novos conhecimentos e descobertas. Mostre-se interessado e vá atrás de novas possibilidades para ser um profissional melhor.

Mesmo na faculdade, vale participar de projetos diferentes ou até fazer disciplinas eletivas diferenciadas. Ao manter a mente aberta para o conhecimento, dá para se tornar multifuncional.

Ao conhecer as habilidades do jovem profissional que são indispensáveis, você tem a chance de levar o seu perfil — e a sua carreira — para um novo nível.

Quer descobrir onde usar todas essas competências? Veja quais são as carreiras mais populares entre os jovens em 2019 e fique por dentro!